Home Comunidades Alemanha Oktoberfest 2015 na Alemanha

Oktoberfest 2015 na Alemanha

57 Flares Twitter 0 Facebook 57 Google+ 0 Filament.io Made with Flare More Info'> 57 Flares ×

Oktoberfest 2015 em Munique, na Alemanha

Oktoberfest 2015

E a Oktoberfest 2015 continua acontecendo na Alemanha. Nesse ano de 2015, foi calculado uma redução de 300.000 visitantes. Incomum para a maior festa da cerveja do mundo.

Para falar sobre a Oktoberfest, temos que falar sobre o rei da Baviera Luiz I, 
que em 12 de outubro de 1810 casou-se com a princesa Teresa da Saxônia-Hildburghauen. Para a festa, que foi comemorada nos campos em frente às portas da cidade, foram convidados todos os cidadãos de Munique. Em homenagem à princesa, o gramado levou o seu nome: ‘Theresienwiese’ (gramado de Teresa). Na cerimônia de encerramento da festa, foi realizada uma corrida de cavalos. Uma verdadeira festa para os bávaros. A partir daí, este evento foi repetido todos os anos, dando origem à tradicional ‘Oktoberfest’ que, curiosamente, começa em setembro e termina no primeiro fim de semana de outubro.

Em 1811, para promover a agricultura bávara, foi organizada uma feira agrícola, que passou a acontecer a cada quatro anos, na parte da ‘Old Wien’s’. Em 1818 apareceram o primeiro carrossel e balanços. A partir de 1819 a população tomou conta da organização, e transformou o evento em um acontecimento anual. Logo em seguida, o começo da festa foi mudado para setembro, pelos dias serem mais quentes e mais propícios para uma festa ao ar livre.

A Oktoberfest desde então até os dias de hoje, só deixou de acontecer 24 vezes, dado a guerras, epidemias ou alguma coisa realmente muito grave acontecendo no país. Em 1854 e 1873 a festa foi cancelada devido aos surtos de cólera. Em 1866 foi também cancelada porque a Baviera combateu junto à Austria contra a Prússia.

Oktoberfest 2015

Desde 1850 a estátua da Bavária parece estar vigiando a Oktoberfest.
Em 1885 a Oktoberfest teve pela primeira vez as tendas iluminadas por energia elétrica.

A partir de 1887, o desfile de abertura, que foi realizado a primeira vez em 1810, volta a acontecer. A partir daí, os donos das cervejarias, juntamente com os bávaros em suas roupas típicas, começam a desfilar, e na frente deles, a ‘Münchner Kind’ (a criança de Munique). A partir de 1892 a cerveja começa a ser servida em canecas de vidro. A partir de 1896 foram montados os primeiros galpões que substituíram as velhas barracas.

Em 1933 a bandeira com a suástica (de Hitler) substituiu a bandeira bávara (branca e azul). Durante os anos da segunda guerra mundial, a Oktoberfest não esteve tão presente. A partir de 1950 foi introduzido o famoso ’O zapf id’. 
O primeiro prefeito a abrir dessa maneira a Oktoberfest foi Thomas Wimmer.

Em 1960, com o encerramento das corridas de cavalos, a Oktoberfest se transformou num enorme festival, semelhante a esse que conhecemos agora.

Ao lado de carrosséis velozes e roda gigante (realmente gigante) que fazem a festa dos adultos, o playground oferece inúmeros brinquedos e brincadeiras para crianças pequenas. O alemão é normalmente detalhista e pensa realmente em quase tudo.

As tendas, como são chamadas, abrigam até 8 mil pessoas.
Como exemplo, damos alguns dados da Hofbräu (tenda do restaurante da Hofbräuhaus, o mais conhecido da cidade).
A HB abriga no total 9.992 lugares, recebendo uma média de 16.000 pesoas por dia. Pode-se dizer que em 16 dias da Oktoberfest eles recebem 250.000 pessoas.
O que a HB gasta em eletricidade, é o equivalente ao que uma casa normal com quatro pessoas, gastaria em 11 anos.
A família Steinberg é a proprietária desde 1980.
A bandinha (Kapelle) que anima a festa, é a Alois Almann.

Oktoberfest 2015

O Brazil Connections agradece a receptividade que teve na HB, especialmente do responsável de marketing e imprensa sr. Stefan Hempl, que nos facilitou as fotos e nos explicou como funcionam as coisas por trás dos bastidores.

Os garçons ganham bem durante as duas semanas e os três fins de semana da festa? Sim. Mas, realmente é trabalho sem parar. O esquema da Oktoberfest funciona para o garçom da seguinte maneira: ele compra as cervejas e paga com umas fichinhas que ele compra com antecedência. Daí ele revende a cerveja e é o que ele ganha. Ou seja, o dono da cervejaria não tem nenhum risco.

Durante a Oktoberfest, a área de hotelaria em Munique tem um aumento considerável de preços. É a lei da oferta e da procura. Neste período o número de pessoas na cidade é praticamente o dobro.

A imprensa, na área da Theresienwiese (Oktoberfest), precisa ter licença para filmar e fotografar, sob pena de receber uma multa de 750 euros. A maioria não sabe disso se arrisca a pagar alto pela desinformação.
Além da licença de filmagem e fotografia concedida pela Oktoberfest (estado de Munique), a imprensa precisa de uma autorização de cada cervejaria, caso queira filmar ou fotografar dentro das tendas. Um pouco complicado.

Pela nossa experiência, a mais receptiva com a Imprensa ainda é a HB e a menos receptiva (porque não dizer até grosseira), é a tenda que substituiu o Hippodrom, que se chama: MARSTAAL FESTZELLT.

Nos primeiros dias da Oktoberfest, foi calculada uma redução de 300.000 visitantes, em relação ao ano de 2014. Isso também afetou o consumo de cerveja, que teve uma queda de 2%.

Italia vai para Munique

A presença dos italianos na Oktoberfest é uma das mais significativas. O segundo fim de semana é consideradoo fim de semana italiano. Eles chegam em caravanas e ocupam os campings, ou vem de trem, ou carro ou não importa como, mas não perdem a ‘Festa dela Birra de Monaco’. O camping é tão grande é até visível em fotos de satélite.

Você que ainda está pensando em vir para a Oktoberfest, tome cuidado com ladrões.

Durante a Oktoberfest, as pessoas devem observar os seus pertences, principalmente suas bolsas (não deixar em lugar fácil de levar). Há pessoas que vem para Munique, somente para roubar.

Mas fora isso tudo, ainda é a maior festa da cerveja do mundo! E para quem gosta: PROST

57 Flares Twitter 0 Facebook 57 Google+ 0 Filament.io Made with Flare More Info'> 57 Flares ×

Matérias relacionadas:

NENHUM COMENTÁRIO

Deixe um comentário